Centro de Documentação da PJ
Analítico de Periódico

CD 328
INVESTIGAÇÃO NECROSCÓPICA DE CORPOS CARBONIZADOS
Investigação necroscópica de corpos carbonizados [Recurso eletrónico] : considerações médico legais e a importância da integração pericial / Leonardo Santos Bordoni ..[et al.]
Revista Criminalística e Medicina Legal, Belo Horizonte, Vol. 6, n. 1 (2021), p. 46-54
Ficheiro de 521 KB em formato PDF.


TOXICOLOGIA FORENSE, IDENTIFICAÇÃO HUMANA, AUTÓPSIA, PATOLOGIA FORENSE, MEDICINA LEGAL

Perícias em corpos carbonizados (CC) apresentam grandes dificuldades técnicas, pois a destruição de suas partes prejudica as análises morfológica e toxicológica, bem como dificulta a identificação. Neste artigo é apresentada uma autopsia forense de CC, com ênfase na integração entre os conhecimentos médico legais, toxicológicos e datiloscópicos, e são discutidas as limitações na interpretação dos achados periciais. O grau de destruição tecidual produzido pela ação térmica do presente caso era compatível com a classificação 2, pela escala de Crow-Glassman. A causa médica da morte permaneceu indeterminada pela ausência de elementos periciais que comprovassem exposição à ação térmica em vida. Foi detectada alcoolemia na concentração de 8,81 dg/L. Análises toxicológicas constataram cocaína no humor vítreo e na urina, éster metilecgonina no sangue e na urina e cocaetileno no humor vítreo e vísceras, indicando uso da cocaína associado ao etanol previamente à morte. A mão direita apresentava os dedos fletidos, o que preservou parcialmente uma das polpas digitais. As técnicas utilizadas no preparo de um pequeno fragmento epidérmico permitiram a obtenção adequada de um registro dactiloscópico viável para análise que identificou o corpo. O caso destaca a importância do trabalho integrado entre diversas áreas de conhecimento para a análise forense de CC, das circunstâncias de sua morte, e de sua identificação.